Esse cara, que poderia ser eu.

Esse cara, que poderia ser eu.

O tratador da fazenda é um cara da minha idade, Eu tive boas escolas, sou mestre em nutrição animal, ele muitas vezes foi completamente sabotado em sua formação intelectual, as vezes conhece os números ou é analfabeto funcional.

Este cara já tem alguns filhos pra criar, muitas vezes a patroa mora na fazenda mas não está empregada. Tendo um trabalho duro, que pede grande capacidade de raciocínio e coordenação motora para operar maquinas pesadas com destreza para pesar ingredientes em gramas e fazer uma boa mistura sob as mais diversas condições de clima.

O meu papel é ter uma empatia muito grande com o tratador, comunicação extraordinária com este cara. Eles muitas vezes tem uma intuição muito grande, sentem a gente mais do que nós questionam. Meu papel ali é contribuir ao eliminar processos desnecessários, diminuir o trabalho braçal. Deixando a alimentação dos animais mais simples, aumentamos a consistência dos processos melhorando a eficiência da fazenda.

Vaca gosta da mesma coisa na mesma hora, gente gosta de atenção e de quem fala a mesma língua. Aprendendo sempre Cooperação, para melhor os 3 C ; Comida, conforto e consistência.